Irmandade Brasmorra - Cidade Baixa



Assistir ao pôr do sol depois de passar pelo lasca
É a vida vivida na cidade baixa
Numa roda de malandro a guêba chega e a mão abaixa
É a vida vivida na cidade baixa
Aos pés da Santa Igreja do Bonfim agente gasta
É a vida vivida na cidade baixa
Uma batida de gambé e uma paisagem fantástica
É a vida vivida na cidade baixa

Ladeira, igreja, fita patuá
Doido, fumaça viatura polícia
Morro, barraco, Pedra Furada
Boca, terceira, Barreto armadilha
Areia branca, barulho do mar
0 sol bronzeia e a lua ilumina
Homem mulher um sorriso um olhar
0 corpo pede e a mão determina

Assistir ao pôr do sol ...

No lasca eu já passei,
Fui na mangueira pegar folhas pra poder
Sentir gosto de mato
E ver a vida de um modo menos violento e menos chato
Me encaminharei
Para o lugar que posso ver a Babilônia e o mar
Apreciar o Sol descer e agradecer a Deus por me fazer
Também filho deste lugar

Da ponta de Humaitá
Esqueço meus problemas vendo o sol se pôr no mar
Da ponta de Humaitá
Más antes do Sol se pôr uma vela vai Ter que queimar
Da ponta de Humaitá
Enquanto a vela queima eu peço a Deus pra me ajudar
Da ponta de Humaitá
Que me dê independência sem ninguém pra me explorar



Top


Mais Ouvidas



» Ver Todos